Código Q

O Código Q é adotado internacionalmente por Forças Armadas e trata-se de uma coleção padronizada de três letras, todas começando com a letra “Q”, inicialmente desenvolvida para comunicação radiotelegráfica comercial, e posteriormente adotada por outros serviços de rádios, especialmente o radioamadorismo.

O código Q, original foi criado aproximadamente em 1909 pelo governo britânico, como uma “lista de abreviações… preparadas para o uso dos navios britânicos e estações costeiras licenciadas pela Agência postal geral”. O código Q facilitou a comunicação entre operadores de rádios marítimos que falam línguas diferentes, por isso sua rápida adoção internacionalmente. Um total de quarenta e cinco códigos Q aparecem na “lista de abreviações para serem usadas na radiocomunicação”, que foi incluída no serviço de regulamentação anexo à Terceira convenção internacional de radiotelegrafia. A convenção aconteceu em Londres e foi assinada em 5 de julho de 1912, tornando-se efetiva em 1 de julho de 1913.

Os códigos Q compreendidos entre QAA-QNZ são reservados para uso aeronáutico; QOA-QOZ para uso marítimo; QRA-QUZ para todos os serviços.

Ao longo dos anos, modificações foram feitas no código Q original para refletir as mudanças na prática da rádio comunicação. Na lista internacional original, por exemplo, QSW/QSW significava “Devo aumentar/diminuir minha frequência de centelha?”, no entanto, transmissores de centelhas (Spark-gap transmitter em inglês) [1], foram banidos nos Estados Unidos em 1920, resultando em um significado obsoleto daqueles códigos. Mais de cem códigos Q foram listados no ”Post Office Handbook for Radio Operators” produzido pelo ministério de postagens e telecomunicações do Reino Unido nos anos de 1970, tal material aborda assuntos como meteorologia, direcionamento de rádio localização, procedimentos de rádio, busca e salvamento, e assim por diante. (Fonte: Wikipedia)

Compartilhe

Gus Metallum

Trilheiro, entusiasta das artes mateiras, da fotografia, do arco e flecha e tiro esportivo. Iniciou as praticas outdoor em setembro de 2016 e não parou mais. Um dos fundadores do Elite das Serras

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial